Leucemia: como se adiantar ao câncer com exames laboratoriais

Talvez você lembre-se de uma famosa cena da novela Laços de Família. A protagonista Camila, interpretada pela atriz Carolina Dieckmann, rendeu uma cena memorável em que caia em prantos enquanto seus cabelos eram raspados após o diagnóstico de leucemia. Na época, a novela trouxe uma conscientização importante sobre o tema, uma etapa importante para ficar atento à doença e fazer com que ela seja diagnosticada precocemente.


Créditos: Rede Globo

COMO SE CARACTERIZA A LEUCEMIA?

A leucemia é um câncer maligno que afeta a medula óssea, afligindo os glóbulos brancos que são a nossa defesa. O acúmulo de células anormais cancerosas na medula óssea acaba substituindo as células saudáveis e afetando indiretamente a linhagem vermelha, que são as hemácias e plaquetas, causando alterações no sangue e fazendo uma verdadeira bagunça.


A causa desse câncer ainda é desconhecida, sabe-se apenas que alguns fatores podem aumentar o risco dele surgir, tais como doenças hereditárias, tabagismo e exposição a solventes, agrotóxicos e radiação.


Segundo os dados de 2020 do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a incidência da leucemia não é tão diferente entre homens e mulheres, sendo o décimo câncer mais comum entre o gênero masculino e o décimo segundo entre o gênero feminino.


DIFERENTES TIPOS DE LEUCEMIA

Existem diversos tipos de leucemia, mas podemos classificar quatro principais que são: linfocítica aguda ou crônica - quando a doença afeta as células linfóides - e mielóide aguda ou crônica, quando afeta as células mielóides. O grau varia de acordo com a velocidade em que a doença evolui, quanto mais rápida é categorizada como aguda e quanto mais lenta como crônica.


A faixa etária das pessoas mais afetadas em cada tipo de leucemia são:


- Leucemia linfoide crônica: a maioria das pessoas diagnosticadas tem mais de 55 anos e raramente afeta crianças;

- Leucemia mielóide crônica: acomete principalmente adultos;

- Leucemia linfoide aguda: é o tipo mais comum em crianças pequenas, mas também ocorre em adultos;

- Leucemia mielóide aguda: ocorre tanto em adultos como em crianças, mas a incidência aumenta com a idade elevada.


O tipo mais frequente da doença no mundo é a mielóide aguda e no Brasil a linfocítica crônica.


SINTOMAS

Os sintomas ocorrem quando há o impedimento da produção das células sanguíneas saudáveis na medula óssea. O ataque aos glóbulos brancos prejudica a imunidade, deixando o organismo suscetível a infecções recorrentes. A diminuição dos glóbulos vermelhos provoca anemia (fadiga, fraqueza) e a diminuição das plaquetas provoca problemas com a coagulação - sangramentos nasais e nas gengivas e manchas vermelhas ou roxas na pele. O paciente também pode apresentar desconforto abdominal, perda de peso sem motivo aparente, gânglios inchados, febre, suores noturnos e dor nos ossos e articulações.


Esses sintomas podem se confundir com os de outras doenças, por isso é importante manter seus exames em dia.


DIAGNÓSTICO

Diferente dos outros cânceres, a leucemia não é um tumor "sólido", pois se encontra no sistema sanguíneo. Logo, a principal ferramenta para diagnóstico da doença é o hemograma, um exame de sangue simples. A detecção precoce possibilita maior chance de tratamento.


Caso haja suspeita pelo nível de glóbulos brancos alterados no resultado, a biópsia da medula óssea é requisitada para fechar o diagnóstico.


TRATAMENTO

A leucemia não é uma sentença de morte e existem boas chances de cura. O tratamento envolve matar as células anormais e varia de acordo com o tipo da doença, geralmente é feito com o auxílio de quimioterapia e transfusões de sangue. Caso o paciente não responda bem a esse tratamento, o transplante de medula óssea pode ser uma opção.


Nesse momento, é bom relembrar a importância da doação de medula óssea. Apenas 30% das pessoas que necessitam de um transplante encontram um doador compatível na família. Através dos cadastros de medula óssea é possível encontrar um doador adequado.


Saiba mais como se tornar um doador clicando aqui.


CONTE COM O LABKOSOP NO SEU DIAGNÓSTICO

O LabKosop funciona todos os dias, inclusive aos domingos e feriados, facilitando para os pacientes que desejam ou precisam realizar exames laboratoriais. Também disponibilizamos o serviço de Coleta Móvel para Curitiba e Região Metropolitana.


Para agendamento ou esclarecimentos, contate a Assessoria Médica e Científica do LabKosop pelo WhatsApp (41) 99992-0252.